terça-feira, janeiro 23, 2007

Eu voto SIM


No dia 11 de Fevereiro eu vou votar SIM.
Não defendo a realização de abortos "porque sim", "porque não me apeteceu usar preservativo", "porque agora não me apetece". Defendo o direito de uma mulher poder optar, depois de muito reflectir sobre os motivos que a fazem pensar em abortar. Defendo o direito de uma mulher poder abortar em condições, sem pôr em risco a sua vida. Defendo o direito de uma mulher poder chegar ao pé de um médico, de uma enfermeira, e dizer "Ajudem-me" sem medo e sem vergonha. Defendo o fim do negócio sujo (mas tão lucrativo) que são os abortos ilegais.
Sim, sou mãe. Sim, já perdi um bébé muito desejado. Sim, eu defendo a vida. Mas isso não me faz mudar de opinião. Pessoalmente, não sei se alguma vez seria capaz de abortar. Mas se algum dia me vir forçada a considerar essa hipótese eu gostaria de o poder fazer em segurança e sem medo.
Por todas estas razões e mais algumas, eu vou votar SIM. Até porque acredito que não devem existir muitas mulheres (se é que existe alguma...) capazes de abortar com um sorriso nos lábios e sem sentir a dor do vazio que é deixado depois, sejam quais tenham sido as razões que as levaram a tal limite.

1 comentário:

Monica disse...

É disso que muita gente se esquece: que quem vota sim pode estar a fazê-lo pelas razões que enumeraste, que te movem, e não porque querem usar o aborto como a solução para a consequência de uma consciente falta de precaução.
Beijocas